No post anterior falamos sobre o que é um aplicativo e suas vantagens. Também fizemos uma pequena introdução sobre seu mercado em expansão.

Porém, existem diversas situações em que um aplicativo pode ser útil, logo, devemos observar o todo, para que se possa utilizar o desenvolvimento que agrupe todas as variáveis em questão, e assim entra em pauta: Desenvolver um aplicativo NATIVO, HÍBRIDO ou VIA XAMARIN?

Para leigos em desenvolvimento tecnológico essas definições soam quase que como insulto. Portanto, como trazem os ditados populares, iremos “agradar a gregos e troianos” e “trocaremos em míudos” esses três conceitos, utilizando as principais plataformas:

  • Aplicativo NATIVO

Os apps ditos como nativos são desenvolvidos para uma plataforma especifica, por exemplo, ou para IOS ou Android. Por conter essa característica, é possível que o mesmo usufrua de todas as funcionalidades da plataforma escolhida para a criação, isto é, tem acesso a todos os recursos dos quis o smartphone possui. Um exemplo bem claro é o caso da tecnologia 3D Touch da Apple, presente somente no iPhone a partir da versão 6S, que só pode ser bem aproveitada por apps nativos iOS.

Os aplicativos criados nativamente também podem ser desenvolvidos utilizando o melhor de cada plataforma no que diz respeito à experiência do usuário e características de design específicas, como o Material Design do Android.

Porém, como atua em uma plataforma específica, um aplicativo nativo pode ter seu investimento elevado quando comparado com outras formas de desenvolvimento, uma vez que, necessita ser desenvolvido utilizando uma linguagem de programação específica para cada plataforma, ex.: Swift para iOS, Java para Android e C# para Windows Phone. 

  • Aplicativo HÍBRIDO 

Paralelo ao aplicativo nativo, o app de código híbrido atua e se adequa a diferentes plataformas. Caracterizando assim um custo de produção e tempo de desenvolvimento reduzidos. Os aplicativos híbridos são na verdade web apps, desenvolvidos utilizando tecnologias como HTML5 e CSS3 (as mesmas utilizadas para desenvolvimento de web sites), e compiladas por frameworks que os transformem em apps capazes de rodar em smartphones.

Geralmente é utilizado quando a aplicação não tem uma plataforma predominante entre o público alvo, ou não exige grande desempenho. É o caso de aplicativos que são utilizados apenas para exibição e consulta de informações, que não utilizam recursos muito específicos e nem necessitam de velocidade absurda para executar os que utiliza.

É um investimento dito como “genérico”, indicado para quem possui uma ideia que se encaixa nos requisitos acima citados, ou simplesmente quer testar sua ideia no mercado, levando em consideração que o investimento geralmente é menor neste caso. 

  • Aplicativo VIA XAMARIN

 A plataforma Xamarin, criada pela empresa americana de mesma nomeação, atualmente pertencente à Microsoft, engloba uma série de ferramentas para desenvolvimento de aplicações. Tais ferramentas ofertam a criação de aplicativos para IOS, Android e Windows Phone, facultando o compartilhamento de um mesmo código, o que traz à tona a denominação do cross-platform (sistema multiplataforma). Sendo assim, os aplicativos passam a compartilhar de uma mesma estrutura “base” e, a partir da camada de visualização, se aplica o código nativo.

“No primeiro semestre de 2014, foi lançado o Xamarin Forms que é uma biblioteca que define uma abstração da interface com o utilizador, permitindo que o código partilhado entre as diferentes plataformas seja ainda maior, não esquecendo que poderá haver sempre aspetos específicos da plataforma.”

(Sara Silva, colunista da Revista Programar, 2014)

Em suma, a função da Xamarin se apoia no conceito de biblioteca que alia sistemas distintos, além de reaproveitar códigos e, portanto, proporcionar um desenvolvimento breve.

Como já frisado, para seu negócio conseguir obter diferencial competitivo além de sobreviver ao atual ambiente é necessário inovar e buscar oportunidades.

Você tem conhecimento de qual é seu público alvo?

O que ele exige?

Qual é a plataforma mais utilizada pelo mesmo?

Com o fluxo de atividades do dia a dia é provável que tais análises não sejam colocadas em pauta em sua organização. Então é nesse momento que entramos em cena.

Aqui na WebTouch, montaremos sua estratégia de acordo com o perfil do usuário, utilizando a solução mais viável e coerente para sua marca, adequando-a, dessa forma, ao atual cenário.

Por meio dos apps, seja qual for sua solução (nativa, híbrida ou via Xamarin), seu empreendimento estará presente nos hábitos de seu cliente.

Para saber mais sobre o atual mercado de apps, leia nosso primeiro post da série clicando aqui!

Fique de olho em nosso Blog e mantenha-se atualizado sobre o que é destaque em tecnologia.

  • Compartilhar post
  • |

Newsletter

Acompanhe as novidades